Luz, Clarão

from Resquícios Cromáticos by O Nó

/

lyrics

Sem cumprir o que deseja
Palavra cega à espera
O corpo repousa e aguarda sua vez

De silêncio e de pesar
De anseio e de amargar
Ressente o que virá

Em um estrondo sonoro (um trovão)
A noite espelha o dia (luz, clarão)
O mundo receoso tenta adormecer

Sem os ventos a soprar
Sem as horas a passar
Só resta observar

Fogo que não te fere
Fogo que faz viver
Fogo que não te fere
Fogo que faz morrer
Fogo que não te fere
Fogo que faz viver
Fogo que não te fere

Um aparato uma aparição
A imagem pura revela-se a mim
Sem divisar uma direção
O encantamento me leva ao fim

Num revés, disparados os sinais
Vejo o tempo correndo em torno de si
Recuo enfim diante do vão pesar
A esperar
Vou esperar

Sem medo de voltar
Um segredo a ecoar
Não há vazio a se preencher
Nada por se merecer

credits

from Resquícios Cromáticos, released December 4, 2020
Gravado e produzido por O Nó, no quarto do Matheus, com letra de Rodolfo Almeida. Mixado e masterizado por Otávio Bonazzi, com produção de vocais por André Ribeiro.

license

all rights reserved

tags

about

O Nó São Paulo, Brazil

são paulo / sp

contact / help

Contact O Nó

Streaming and
Download help

Report this track or account

If you like O Nó, you may also like: